Fraturas

São geralmente secundárias a grandes quedas e atropelamentos. São traumatismos extremamente graves e muitas vezes acompanhadas de outras lesões a estruturas vitais com risco potencial de morte. Infelizmente na maioria dos casos, devido aos danos irreversíveis causados a medula espinhal do animal, esses podem perder a função motora e até mesmo sensitiva nos membros de forma definitiva. As fraturas devem ser tratadas com fixação interna apropriada o mais breve possível. Algumas fraturas vertebrais apresentam prognóstico bom ,como por exemplo as localizadas na região lombo-sacra Fixação com
As neoplasias, também conhecidas por tumores, podem ser malignas ou benignas. Essas podem estar presentes na coluna vertebral de cães e gatos e também no tecido neural. Alguns tumores como os meningiomas que são lesões neoplásicas que acometem as meninges (finas estruturas que recobrem a medula ) muitas vezes podem ser removidos com excelente prognóstico. Entretanto outros tipos de tumores podem estar localizados no interior da medula espinhal e não apresentam bom prognóstico. A evolução da Medicina Veterinária veio acompanhada de importantes ferramentas diagnósticas, antes só disponíveis na
Também conhecida como Estenose Lombossacra Degenerativa, é uma desordem relativamente comum em cães adultos e idosos. É caracterizada pela compressão da Cauda Equina que são prolongamentos de raízes nervosas localizadas dentro do canal vertebral da região lombossacra. Pode se manifestar com uma grande variedade de sintomas que vão desde dor,incontinência urinária,claudicação em membro pélvico, andar com a traseira baixa entre outros e podem estar relacionados a diferentes causas dessa síndrome, como : subluxação lombossacra, protrusão/extrusão discal, hipertrofia ligamentar entre outras
É uma desordem congênita caracterizada por uma subluxação entre a primeira e a segunda vértebra cervical. Acomete principalmente cães de raças pequenas como YorkShire ,Maltes e Poodle. Os sinais clínicos incluem dor e tetraparesia que podem variar em diferentes níveis. O tratamento cirúrgico consiste na fusão entre as duas vértebras acometidas através da estabilização com pinos ou parafusos e cimento ósseo. Trata-se de uma técnica extremamente desafiadora com prognóstico reservado IMagem de fluoroscopia trans-operatória assegurando a posição ideal dos implantes Radiografia pós operatória

Páginas